sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Hambúrguer em bolo do caco sobre cama de cebolada com cogumelos e espinafres com chips de batata doce

Há muito tempo que não fazia um hambúrguer caseiro 🍔🍔 daquele a que temos direito a TUDO 😆. Mas depois de ter feito os bolinhos do caco..... não resistimos e eis que hoje saiu um hamburguer daqueles bem bons. Só tive pena de não ter em casa os cogumelos frescos que tanto adoro. Querem ver?



Ingredientes:

  • 2 Hambúrgueres
  • 2 Ovos
  • 2 Bolos do caco 
  • 1 Cebola
  • 1 Lata de cogumelos laminados
  • 2 Fatias de queijo flamengo
  • Espinafres congelados q.b.
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.
  • Piripiri com alho e louro (Paladin)
  • Molho de manga e caril (Paladin)
  • 1 Batata doce
Preparação:
- Numa frigideira anti aderente coloque um fio de azeite. Junte a cebola às rodelas e deixe refogar lentamente. Adicione sal e pimenta a gosto. Quando estiverem doudarinhas adicione os cogumelos laminados (lavados e escorridos) e deixe corar.
- Entretanto lave bem a batata doce e com a mandolina Borner faça chips bem fininhos.
- Leve a fritar em óleo quente. Tenham em atenção que estes chips são muito fininhos e fiquem corados bem rapidamente.
- Finalmente adicione os espinafres já descongelados e escorridos.
- Deixe cozinhar. Rectifique os temperos e adicione o piripiri com alho e louro.
- Quando estiver praticamente cozinhado junte os dois hambúrgueres. Tempere.
- Vire do outro lado e quando estiver médio / bem passado, coloque por cima dos hambúrgueres as fatias de queijo. Deixe derreter.
- Entretanto estrele os dois ovos.
- De seguida monte o hambúrguer. Por cima adicione molho de manga e caril e sirva com os chips de batata doce.









quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Parabéns Prato Caseiro

Hoje este bebé faz 5 aninhos.... 😊😊😊😊😊 ainda sou pequenino, mas o meu percurso é diário.

Este ano não vai ser diferente, vai haver passatempo, mas por se tratar de uma altura de férias, vamos esperar mais uns dias para que todos (ou quase) regressem de férias.

Por isso estejam atentos, que em breve temos novidades.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Pão ou bolo do caco

Há muito tempo que andava para experimentar fazer o famoso bolo do caco. Oriundo da Madeira e bem delicioso. Lembro-me de ir a restaurantes de comida madeirense onde serviam as deliciosas espetadas com o milho frito... e lá estava... o delicioso bolo do caco. E era só aí que se encontrava. Felizmente para nós hoje é mais fácil de encontrar e até de os fazer em casa 😀.

E eu que quando tenho um tempinho adoro experimentar coisas novas, pus as mãos na massa e voilá 😁😁 saem uns deliciosos bolos do caco.



Ingredientes:


  • 500gr de farinha de trigo T65
  • 250gr de batata doce assada (pesada sem a pele)
  • 20gr de fermento fresco de padeiro
  • 340ml de água morna
  • 10gr de sal fino
Preparação:
- Comece por dissolver o fermento em 150ml de água morna.
- Depois de assada esmague a batata doce, com a ajuda de um garfo.
- Coloque a farinha e o sal numa tigela e adicione a batata doce esmagada anteriormente. Regue com a água e o fermento misturados anteriormente.
- Acrescente mais um pouco de água e comece a amassar.
- Amasse energicamente cerca de 10 minutos. Vá adicionando a restante água aos poucos, de forma a que a farinha a vá absorvendo. 
- Tape a tigela com um pano. Guarde em local abrigado do ar e deixe levedar cerca de 1 hora. 
- Ao fim deste tempo, divida a massa em 12 partes mais ou menos iguais, formando bolinhas.
- Coloque as bolinhas numa superfície polvilhada com farinha e espalme-as de modo a fazer pães redondos achatados (+/- 3cm de espessura). Tape com um pano e deixe a descansar cerca de 10 a 15 minutos. 
- Leve uma frigideira anti-aderente ao lume. Quando estiver quente colocar pães (2/3). Agarre a massa com cuidado para não perder o ar. 
- Deixe cozer de um lado e depois vire para cozinhar do outro lado. 


Rentabilidade: 12 pães

Sugestão: Limpe a frigideira a cada utilização de forma a retirar a farinha torrada que vai ficando na mesma.




segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Sugestão de leitura para este Verão

Desde miúda que me lembro que sempre gostei de ler... e muito. Livros de banda desenhada, aventuras, era assim que me entretia quando era miúda. Além claro, de muitas brincadeiras na rua.

Com o passar dos anos comecei a ler menos, a escola e mais tarde a faculdade assim o obrigavam, como trabalho à mistura e o tempo não dava para tudo e lia-se um pouco menos. Mas como quando se gosta, gosta-se sempre, o bichinho está cá.

Coincidência ou não depois deste meu episódia da surdez subita, notei que alguns dos meus "sentidos" ficaram bem mais apurados e parece que redescobri o segredo da leitura.

Li este livro num ápice e porque não partilhá-lo e deixar como sugestão de leitura para este verão?
Vale mesmo a pena. 




sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Filetes de sardinha com crosta de broa no forno e arroz de tomate

Adoro pratos de forno, sejam de carne ou de peixe. São pratos sempre deliciosos e suculentos. De acordo com a época do ano podemos sempre variar e fazer estes pratinhos. Gosto muito de sardinhas assadas, com uma bela salada de tomate e pimentos, e broa claro.
Mas há tanta forma de fazer sardinhas e uma delas e que adoro é esta. O trabalho que dá é relativo. Podemos fazer os filetes nós em casa ou podemos comprar no supermercado (é um pouco mais caro), tudo depende do tempo que temos.

Para os arranjar temos que eliminar a cabeça  e depois abrir a sardinha ao meio, sem a separar, cuidadosamente e com uma faca afiada. Eliminamos depois a espinha dorsal e mantemos o "rabinho".





Ingredientes sardinha:


  • Sardinhas
  • 2 Cebolas
  • Broa q.b.
  • 3 Dentes de alho
  • Raspa de limão
  • Pimenta q.b.
  • Sal q.b.
  • Azeite
Ingredientes arroz de tomate:
  • Arroz agulha (Bom Sucesso)
  • Azeite
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • Sal q.b.
  • Tomate

Preparação:
- Comece por arranjar as sardinhas. Retire a cabeça, abra-as com uma faca bem afiada de forma a fazer filetes (abra-as ao meio mas sem as separar). Retire a espinha e deixe o "rabinho". Reserve.
- Num tabuleiro coloque um fio de azeite e as cebolas cortadas às rodelas.
- Por cima coloque os filetes de sardinha.
- Entretanto pique a broa com os dentes de alho, a raspa do limão, sal e pimenta a gosto.
- Depois de tudo triturado coloque por cima dos filetes. Regue com mais um fio de azeite e leve ao forno até estar crocante. Sirva com o arroz de tomate.

Preparação arroz de tomate:
- Num tacho coloca-se uma cebola picada, os dentes de alho picados e um pouco de azeite.
- Leva-se ao lume. Quando a cebola estar translúcida junta-se um tomate cortado aos pedaços.
- De seguida junta-se o arroz e deixa-se "fritar" um pouco. Adicione a água, sal e deixe cozer.








quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Surdez subita unilateral... com um final feliz!... Espero eu

De regresso e não com uma receita. Souberam-me muito bem estes dias, este mini-break. Para arejar a cabeça, para relaxar, para muita coisa. Enfim, para voltar a viver.

Como já repararam não sou muito de falar de mim. Mas há coisas que merecem e devem ser partilhadas com quem nos segue carinhosamente, dia após dia.


Para quem não sabe tenho 40 anos e considero-me uma pessoa saudável, com hábitos de vida igualmente saudáveis.


                                                                  (Foto retirada da net)




Mas a SURDEZ SUBITA UNILATERAL aconteceu COMIGO!


Foi muito simples. Acordei num sábado com uma sensação estranha no ouvido esquerdo. No domingo estava igual.... na segunda-feira ouvia pela metade nesse ouvido e na terça-feira já não ouvia desse ouvido! Zero. Simples assim.


Na terça ainda fui à farmácia e receitaram-me um daqueles produtos para se fazer a higiene do ouvido, para limpar a cera mas percebi que não era nada disso que eu precisava.


Na quarta feira decidi ir ao hospital. Fui às urgências e fui atendida por um médico de clínica geral... e só depois fui para a especialidade.... fiz alguns exames e foi confirmado o que já tinha pesquisado no dia anterior. Foi-me diagnosticada surdez subida unilateral. Quer dizer que deixei de ouvir completamente de um ouvido, no meu caso do esquerdo. Raramente ocorrem casos de surdez súbita bilateral.


O tratamento para ver se recuperava ou não, alguma coisa, ou a totalidade, poderia passar por várias fases. A primeira consistia num tratamento à base de cortisona (tudo aquilo que nós mulheres não queremos tomar, mas quando toca à saúde... vamos lá a isso) e mais dois medicamentos (um para diluir o sangue e outro para as tonturas, que embora nunca tenha sentido é um dos possíveis sintomas).

Se não resultar, iríamos avançar para uma injecção transtímpânica e mais tarde para a medicina hiperbárica.

A equipa com que calhei, quer a técnica dos exames, quer a médica não podiam ser melhores. São PESSOAS, a quem muito devo, 💓 e trataram-me como tal.


E assim comecei a fazer a 1ª fase do tratamento. Ao fim do primeiro dia já comecei a ouvir uns ruídos, o que me deu uma réstia de esperança. A agonia de viver metade de uma vida sem ouvir nada de um lado era assustadora. 


Posso dizer-vos que todos os barulhos me incomodavam... tachos, outros barulhos metálicos, cães a ladrar, bebes a chorar, pássaros a chilrear... era uma bomba para o meu ouvido. Mas à noite o silêncio era assustador. Ainda por cima eu que começo a dormir com a cabeça virada para o lado esquerdo, ou seja, o ouvido que estava para cima... nada ouvia... o marido a falar, o carro que passa na rua, os outros barulhos da rua, até do ressonar tinha saudades 😊


Por isso: 

Se deixarem de ouvir, total ou parcialmente... E desculpem escrever em letras maiúsculas... 

NÃO PENSEM QUE SEJA DO VENTO
NÃO PENSEM QUE SEJA DA ÁGUA DA PISCINA
NÃO PENSEM QUE SEJA DOS MERGULHOS NO MAR

********** VÃO AO HOSPITAL *************

O meu caso foi um caso de sucesso por causa da idade... e porque agi rápido! Só assim é possível uma recuperação.

Este é um post de alerta. A surdez subita unilateral antigamente praticamente não ocorria, agora é quase como um virus... todas as semanas aparecem pessoas novas no hospital com estes sintomas.

Depois de ter ido ao hospital na 4ª feira, regressei na 2ª feira para fazer novos exames... já tinha recuperado alguma coisa.. não imaginam a felicidade 😍😍😍😍 é claro que eu já tinha percebido isso, mas ver nos exames dá-nos mais certezas... mais uma semana de medicação e regressei na 2ª seguinte ao hospital.... informação da médica "Recuperação total da surdez súbita" - mais uma vez vos digo. Rapidez na actuação associada à idade.
Continuação dos medicamentos até ao fim das embalagens e se não acontecer nada até lá, regressarei em setembro para fazer mais exames, para ver se tudo se mantém bom.

Cuidados a ter nada de especial - nada de barulhos muito fortes, nada de andar de avião e nada de mergulhos, no primeiro mês. Depois tudo volta ao normal.







segunda-feira, 24 de julho de 2017

Bolo de limão e avelã torrada

E depois de um fim de semana ventoso, mas cheio de sol e muito calor, nada melhor que um bolinho para degustar ao final da tarde. Este é um bolo húmido, mas muito bom, nada enjoativo e muito gulosooooooo. E é com este bolinho que vos desejo uns dias fantásticos. Eu vou fazer um mini break, e volto já já! 



Ingredientes:

  • 4 Ovos inteiros
  • 225gr de açúcar
  • 225gr de margarina à temperatura ambiente
  • 275gr de farinha
  • 2 Colheres (de chá) de fermento
  • 75gr de avelã torrada moída (NutVitae)
  • 4 Colheres (de sopa) de leite
  • Raspa de 2 limões
Ingredientes para a cobertura de limão:
  • Sumo de 2 limões
  • 175gr de açúcar

Preparação:
- Bata os ovos com o açúcar até envolver bem. 
- A seguir adicione a margarina cortada em pequenos pedaços e volta a bater energicamente, até estar sem grumos e tudo bem envolvido.
- Adicione a farinha, o fermento, o leite e volta a mexer muito bem até obter uma consistência cremosa. Junte a avelã previamente triturada.
- Finalmente adicione a raspa dos limões feita com o ralador duplo da Borner.
- Envolva bem.
-Entretanto forre unte e forre com papel vegetal uma forma rectangular.
- Transfira para lá a massa e leve ao forno a 160ºC, cerca de 35/40 minutos ou até estar cozido.







Preparação cobertura de limão:
- Enquanto o bolo coze prepare a cobertura de limão.
- Faça o sumo de limão com o espremedor da Borner.
- Misture com o açúcar.
- Depois do bolo cozido, desenforme, deixe-o arrefecer um pouco, corte-o em quadrados mais ou menos regulares e depois pincele o bolo com a calda do limão.













Através da parceria do Blog Prato Caseiro com a NutVitae é possível ainda conseguir obter melhores preços na compra dos frutos secos.

Para isso basta que no momento da compra através do site http://www.nutvitae.com/
coloquem no campo "código promocional" cozinhacaseira.

Este código dá acesso dá acesso a um desconto de 3€, que acrescem à oferta dos portes de envio equivalentes a 3€, em encomendas superiores a 29,90€. É muito fácil poupar, é muito fácil ganhar.

Se forem tão "gulosos" como eu nos frutos secos estas promoções são uma tentação.